TMJ Awards - Personagem revelação, shipper/cena do ano e melhor TMJ ~ TMJ do meu jeitoTMJ do Meu Jeito

sábado, 4 de fevereiro de 2017

TMJ Awards - Personagem revelação, shipper/cena do ano e melhor TMJ


Tudo bem, pessoal? Ainda estamos no TMJ Awards e hoje vou falar sobre as categorias:

Personagem revelação
Shipper do ano
Cena do ano
Melhor edição Turma da Mônica Jovem

Vamos começar?

Personagem revelação


Nessa categoria temos Dr. Stavros, Melissa, Provedor e Nick Geek.

O Dr. Stavros nós conhecemos desde os gibis como namorado da Xabéu. Ele fez o papel de típico médico cético com assuntos sobrenaturais e foi com muito custo que venceu o ceticismo (mas a que preço?). A atuação dele na história foi muito boa e deu umas revelações bombásticas. É o tipo de personagem que a gente quer ver de novo para saber o que aconteceu com ele.

Até agora eu estou muito curiosa para saber o que houve quando ele encontrou a Melissa (ou seja já o que era aquilo). Ele não falou, não foi revelado e todo mundo ficou chupando o dedo de curiosidade. Magoei, mimimi...

Melissa era outro personagem que a gente queria muito ver aparecer na TMJ e foi uma surpresa saber que ela tinha passado dessa para melhor. E para falar a verdade, até que me acusou um bocado de estranheza uma menina dessa idade vestida com aquelas roupas e de cabelo tingido. Na minha época, minha mãe não me deixava tingir cabelo nem com ki-suco.

E não vamos esquecer da boneca tenebrosa que até agora não sabemos se na TMJ é só uma boneca ou uma demônia disfarçada de boneca. Uia!

O Provedor... bem... até que se prove o contrário, tudo leva a crer que ele é só aquele personagem feito para aparecer uma única vez, cumprir sua função e não aparecer mais. Foi um personagem um tanto raso, se querem saber. Não vi nada assim de interessante nele a não ser o fato de realizar desejos.

Mas até que seria legal se ele fosse explorado outras vezes, talvez mudando as realidades de outros personagens. Tipo, o personagem faz um desejo querendo uma vida diferente, é atendido, se arrepende e implora para tudo voltar ao que era antes. Até que seria legal uma história assim, talvez com o Xaveco desejando ser popular e famoso.

E por fim temos o Nick, novo personagem da turma que inclusive vai aparecer no filme da TMJ. Eu ainda não sei se ele foi um bom acréscimo ou não porque o rapaz apareceu pouco e não vejo muito da sua personalidade. Ele participa da ed. 3 da TMJ e estou ansiosa para ler a história e quem sabe conhecê-lo um pouco mais.

Só espero que não resolvam formar outro triângulo amoroso entre Mônica, ele e Cebola. Sei lá, já tivemos muito disso, não sei se quero ver mais.




Shipper do ano


Ah, aquele casal pelo qual todos torcem e suspiram! Aqui temos 4 opções: Doconico, Cebonise, Cebonico, Xavenise. Sabe... confesso que acho esses nomes de shipper tão bobos! Mas acabo usando porque eles simplificam bastante a escrita. Ao invés de falar “casal Denise x Xaveco”, falamos só Xavenise e pronto.

Mônica e DC: para falar a verdade, eu fiquei bastante desconfiada do DC no início do namoro, não acreditava realmente que ele gostasse da Mônica e sim que a namorava porque a achava diferente. E o fim da ed. 96 meio que continuou me dando essa impressão quando Cebola falou que ele idealizou a Mônica de um jeito que ela não era.

Então deu aquela sensação de que ele não amava a Mônica e sim uma imagem que tinha dela. Achei uma pena porque até que estava curtindo ela com ele. Sei lá, acho que o DC tem alguma coisa que o Cebola não tem, só não sei dizer o que é. Ainda assim não consigo ser Doconica. Acho que só estava me acostumando com eles e nada mais.

Denise e Cebola: esse mexeu com muita gente, não foi? Mesmo sendo obra de um encantamento maluco, esse casal improvável atraiu muitos fãs. As vezes fico pensando no que aconteceria se ambos namorassem. Uns pensam que se isso acontecesse, um ia acabar incentivando o que há de pior no outro, pois parece que ambos tem defeitos muito parecidos.

Mas sendo otimista, pode ser que um sirva de espelho para o outro ver os próprios defeitos e assim ambos possam melhorar. É uma possibilidade que poderia acontecer caso os roteiristas decidissem juntar o casal de vez e fazer dar certo. Mas para ser sincera, esse casal nunca me atraiu. Tudo bem que eles tem muitos defeitos em comum, mas e qualidades? Será que eles gostam das mesmas coisas? Acho que não.

Mônica e Cebola: o shipper dos sonhos de muita gente, aquele que todos esperaram por mais de oito anos (talvez uns cinqüenta se contarmos o gibi). E até agora, o único que é realmente viável.

Antes eu estaria torcendo o nariz para eles, mas depois de ver como o Cebola mudou, só estou levemente desconfiada. Ainda tenho a sensação de que não vai durar, que alguma coisa irá acontecer e eles acabarão separados. Sim, gente. Quando se trata desses dois, eu não consigo ser otimista e acreditar que tudo vai dar certo porque até agora o relacionamento deles foi feito só de drama, briga e choradeira e é isso que faz vender revista e atrair o interesse do público. Quem vai se interessar num namoro que está indo bem?

Mas para ser justa, eu acho que eles combinam bem mais que os outros shippers. Mônica e Cebola não incentivam os defeitos um do outro, muito pelo contrário. E eles tem os mesmos gostos, curtem as mesmas coisas e atualmente Mônica está gostando mais de jogos, o que pode aumentar o tempo deles juntos porque Cebola também adora jogar. E ele sabe como agradá-la porque deve ter prestado mais atenção nela do que o DC.

Com o tempo eu vou me acostumar. Aí, quando eu já estiver achando tudo lindo e fofo, a MSP irá separá-los de novo.

É dose!

Denise e Xaveco: Esse sim é um casal pelo qual muita gente torce, mas parece que não vai rolar tão cedo. E gente, vamos combinar: eu não consigo imaginar de que forma Denise vai se interessar pelo Xavequinho e vice-versa, já que ele também mostrou que não quer nada com ela. Até agora não vi nada em comum entre eles a não ser o fato de serem secundários.

Vamos lembrar que a Denise se apaixonou pelo Xavecão, cheio de atitude, corajoso e guerreiro. A não ser que o Xaveco comece a puxar bastante ferro e a lutar contra a destruição do mundo “like a boss”, acho que não tem chances de a Denise do presente se apaixonar por ele.


Cena do ano


Agora temos aquelas cenas que nos deixaram de cabelo em pé, que merecem ser lembradas:


Revelação do cavalo da decadência - vamos combinar pessoal: não é todo dia que um cavalo se revela, não é mesmo? Pelo que sei, o da fome só vai aparecer em 2018, então essa cena merece sim muito destaque. Ainda mais da forma como foi feita, com o Feio se transformando numa centopéia gigantesca. Cena digna de qualquer filme de terror.

Foi tenso, sinistro, tenebroso, deu arrepios e deixou todo mundo ansioso.





Magali se transformando em bruxa – é, foi legal e tudo, mas já tinha visto isso antes e existe a possibilidade de vermos de novo porque o cavalo da fome vai ser inimigo dela (eu imaginava a Agnes, mas o Emerson deu a entender que é a Viviane). Ainda assim eu acho muito legal ver essa transformação, imaginar como uma pessoa se esforça para não ser esmagada com tanto poder.

Confesso que eu gostei bem mais da Magali feiticeira do que dela meiguinha e normal. Podiam ter deixado assim, mas foi necessário fazê-la voltar ao normal, eu sei. Só fico pensando em como vai ser caso ela recupere os poderes de novo. Será que ela vai se lembrar de como controlá-los ou vai enlouquecer e destruir o mundo? Mistéeerio!


Denise do futuro queima silencioso – foi uma boa cena de ação e um tanto forte porque alguém foi incinerado. Adorei a atuação do Silencioso e os poderes de fogo da Denise. Fico pensando em como seria legal se a Denise do presente também aprendesse a controlar esses poderes. A do futuro bem que podia ensinar, viu?






Mônica volta com Cebola – essa entrou no roll da fama porque foi a mais esperada dos últimos anos. Foi uma volta precipitada e sei que não sou a única a pensar assim, mas não deixou de ser uma cena bonita. Aposto que muita gente deve ter chorado.






Melhor edição da Turma da Mônica Jovem


A Torre Inversa, parte final – adorei essa história. Tantas revelações, coisas que nos deixaram de cabelo em pé. Descobrimos algo estranho sobre o passado da Agnes, que ela era irmã gêmea de Boris, o gato comparsa da Viviane e também as razões do Capitão Feio ser o que é e fazer o que faz. Foi uma história cheia de treta, barraco, gritaria e confusão com o Cascão se tornando o novo Feio e tocando o terror na geral.

Foi uma história densa, tanto que falar dela aqui gastaria um post inteiro. Ela merece mesmo ser o destaque do ano.

O apanhador de pesadelo – foi legal, não nego, mas nada assim que me chamasse a atenção. Acho que mereceu destaque por causa do pessoal lidando com os pesadelos. E também porque as criaturas dos pesadelos ficaram bem interessantes e me enganaram bem. Tipo, teve uns que eu pensei serem da Mônica, mas eram da Magali. O que eu pensei ser da Magali era do Cebola e o que eu acreditava ser do Cascão era da Mônica. Doideira, não?

O parque assombrado – cheia de treta, zoação barraco e gritaria, mas não foi tão densa quanto a Torre Inversa. Ainda assim foi uma história muito boa por causa da Denise do futuro e do Silencioso. Também valeu pelo clima saudosista ao falar do parque do Ursinho Bilu. Foi difícil não lembrar das histórias dos gibis e ver relação entre ela e a ed. da TMJ. Tudo bem costurado. 






Te amo para sempre! - História boa, não nego, mas um tanto parada e ficou bastante enjoativa com o passar do tempo. Mas gostei de ver como os dois amadureceram e souberam lidar bem com a nova situação.  








Por hoje é só, pessoal. Espero que vocês não esqueçam de votar e prestigiar o TMJ Awards! http://tmjawards.blogspot.com.br/



0 comentários:

Postar um comentário